Alzheimer e o tratamento com Cannabis Medicinal

Alzheimer e o tratamento com Cannabis Medicinal

Uma das maiores preocupações da ciência é justamente no tratamento da doença do Alzheimer. No mínimo, 44 milhões de pessoas sofrem com algum tipo de demência (termo comumente usado para descrever uma condição em que ocorre perda da função cerebral) no mundo inteiro, o que pode ser considerada uma crise global que afeta a maior parte da terceira idade. Com os tratamentos convencionais em baixa, o CBD mostrou-se eficiente e capaz de apresentar resultados diante destes casos.

O que é Alzheimer?

Existem mais de 150 tipos de demência e o Alzheimer é uma delas. Ela ocorre quando o cérebro apresenta uma inconsistência neurocognitiva, muitas vezes através de uma hemorragia microscópica em seu interior que bloqueia vasos sanguíneos. 

Este transtorno neurocognitivo atinge também o hipocampo, que é responsável por armazenar novas informações, causando a perda de memórias. Outros sintomas bem comuns nestes casos são: dificuldade na fala e na escrita, desorientação das noções de espaço-tempo, mudança de humor, personalidade e problemas para completar tarefas que antes eram fáceis.

Quais seriam os maiores desafios do CBD no tratamento do Alzheimer?

O efeito medicinal do CBD atua na manutenção de células, permitindo que outras danificadas consigam desempenhar melhor as suas funções. A terapêutica está relacionada à redução dos danos por impacto oxidativo, à neurogênese e à diminuição da inflamação.

A ação diante do estresse oxidativo impede as células de contraírem contaminação, trazendo maior estabilidade ao cérebro. Assim, o desempenho do corpo em relação aos sintomas mentais e corporais ganha melhor desenvolvimento.

A neurogênese é um processo que acolhe o crescimento de novas células no cérebro. Com este crescimento, novos receptores canabinóides também surgem, possibilitando ao tratamento uma melhor performance através do CBD.

E a diminuição da inflamação faz com que a ação destrutiva seja amenizada e se mantenha em constante manutenção, para que diversas vias do corpo produzam resultados melhores diante dos danos trazidos pela doença.

Os receptores canabinóides estão presentes em todo o corpo e, quando esta ação cerebral é tratada pelo CBD, o sistema nervoso ganha potencial de comunicação, se aproximando do estado natural de combate a todos os tipos de doenças.

Os estudos ainda avançam e o diagnóstico de cada paciente deve ser analisado caso a caso, adaptando os medicamentos às necessidades diante dos quadros. Se você é um médico de qualquer área, descubra como prescrever através deste link: https://novo.lotusmedbrasil.com.br/2021/01/26/entenda-como-e-facil-para-o-profissional-de-saude-prescrever-cannabis-medicinal-em-2021/.


Compartilhe e siga nossas redes!


Fontes:

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6970569/

www.fluxmagazine.com/cbd-alzheimers-dementia-benefits/

www.alz.org/br/demencia-alzheimer-brasil.asp

www.sechat.com.br/

www.saude.abril.com.br/medicina/5-fatos-sobre-o-alzheimer-que-todo-mundo-precisa-conhecer/

Entenda como é fácil para o profissional de saúde prescrever Cannabis medicinal em 2021
Entenda como é fácil para o profissional de saúde prescrever Cannabis medicinal em 2021
O papel do CBD no combate à Endometriose
O papel do CBD no combate à Endometriose
A importância terapêutica do CBD no tratamento da Epilepsia
A importância terapêutica do CBD no tratamento da Epilepsia
Tá na mídia – Entrevista com a Folha de S. Paulo
Tá na mídia – Entrevista com a Folha de S. Paulo